segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

485



Entro no ônibus e te vejo procurando por mim. Há tantas outras pessoas aqui, por ai, entrando nesse mesmo ônibus agora comigo ou que entraram naquele dia que te conheci. Mas é para mim que você olha. Foi para mim que você olhou naquela sexta feira tão normal que eu nem lembro como seria se você não tivesse aparecido. Faz uma semana. Uma semana que eu entrei no mesmo ônibus que pego todo dia e ao entrar nele, meus olhos focaram em alguém e olha, esse alguém é você.
Não consigo descrever como foram aqueles minutos agoniantes no caminho. Eu te olhava, você me olhava, o nosso olhar se cruzava. E meu coração quase saía pela boca. E os chocolates que eu carregava acabaram em menos de cinco minutos. Passei a viagem toda tentando esquecer que havia um cara maravilhoso ao meu lado e olhando para mim, mas não consegui sossegar por um minuto sequer. Até que você com seu português quase inexistente me pediu uma informação. E essa informação se transformou em uma conversa, um facebook, uma bate papo, um convite para sair.
E aqui eu estou, uma semana após, vivendo uma história que parece um filme de romance. Aquela história onde o cara é lindo e a protagonista é mais uma daquelas garotas desajeitadas que não entende porque ele se apaixona por ela. Ele, com todas as características de um príncipe moderno, e que ainda me enxerga como a princesa que nunca imaginei ser.
Ele me olha de um jeito tão singular. Há algo escondido e ao mesmo tão explícito naquele olhar. Algo que me faz ter certeza de todo um sentimento que já existe e de um maior ainda que virá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário